Press enter to confirm search term
Criminosos estão vendendo dados com selfies das vítimas na Dark Web
Olá

Criminosos estão vendendo dados com selfies das vítimas na Dark Web

Criminosos estão vendendo dados com selfies das vítimas na Dark Web

O comércio de armas, drogas e dados sensíveis não é novidade na Dark Web.

O que tem chamado a atenção ultimamente é a comercialização de informações de milhares de vítimas juntamente com pacotes de selfies.

A firma de segurança israelense Sixgill encontrou um “data dump” — como são chamados os despejos das “coleções” de várias pessoas que se descuidaram e deixaram suas vidas digitais à mercê de hackers e outros invasores — sendo vendido em um grande fórum russo da Dark Web. O que se diferencia das ofertas anteriores é a presenças das fotos.

Pacotes com selfies facilitam falsificação de documentos

Como sabemos, o endereço, o nome completo e os números de RG e CPF já são suficientes para dar entrada em uma série de documentos no Brasil e até mesmo preencher vários tipos de cadastros mundo afora. Com as selfies fica ainda mais fácil abrir contas em bancos e pedir cartões de crédito — especialmente nesse momento em que vivemos o boom de fintechs em todo o País.

Segundo a Sixgill, o bandido que estava negociando as listas de dados com fotos também contava com “pacotes menores”, mais “acessíveis” aos cibercriminosos em busca de delitos em escala menor. Havia até mesmo conjuntos individuais, com apenas a identificação e a imagem, a US$ 70 cada.

Karlinsky não conseguiu identificar a fonte do despejo. “O mais fácil de obter um selfie é de telefones que contraíram malwares. Outro caminho pode ter sido um site que mantenha informações privadas e tenha sido hackeado.” Vale destacar que esse assunto fica ainda mais relevante quando lembramos que várias checagens atualmente vem sendo feitas a partir de reconhecimento visual. Até mesmo o Facebook vem testando o login a partir das selfies.

Deixe um comentário

Newsletter